Sexta-feira, 28 de Maio de 2010

O barquito do Sorraia

Não lhe perguntei o nome, nem sequer me deve ter visto.

Eu espairecia do almoço pelas margens perdidas do Sorraia, ele lutava com as forças que tinha para transpor o obstáculo,  uma árvore tombada quem sabe se pelas últimas tempestades, que tantas coisas fizeram cair este inverno.

No silêncio da leziria, um homem luta contra a natureza impiedosa indiferente ao esforço e outro observa. Nos minutos que ali estive passou-me pela cabeça Ferreira de Castro e a Selva, não sei porquê lembrei-me do Alberto e da sua passagem pela Amazónia, da triste vida dos seringueiros, os escravos do seculo XX e das coisas simples que os faziam felizes no meio da miséria em que viviam.

Este homem o Homem do Leme, no meio da leziria e dos seus campos de cultivo indústrial, tira do rio o magro sustento e dentro do barquito levava um balde de caranguejo e meia dúzia de achigãs, se é que eram meia dúzia.

Depois de muito esforço e de se ter desiquilibrado duas vezes lá conseguio a pulso passar a árvore tombada para depois com já com a força do motor se afastar serenamente tal como acontecia ao domingo depois do Baile lá na amazónia, feliz e contente... acho eu.


publicado por Zé Picheleiro às 15:48
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 18 de Maio de 2010

Olhando a Lezíria

 

Olhares de Hoje...


publicado por Zé Picheleiro às 14:40
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 27 de Outubro de 2009

O Tejo ao pôr do sol

Eu sei que ando arredio, são as contigências da vida.

Fica um olhar sobre o dia de hoje.

E há quem queira, tapar estas vistas com contentores...

Malditos sejam, deviam ser excomungados e nunca mais irem à missa...

 


publicado por Zé Picheleiro às 17:44
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 11 de Maio de 2009

Devolutos

Há pedaços de Lisboa abandonados, devolutos como lhes gostam de chamar.

Este fica ali ao pé do Campo das Cebolas, andamos nós a fazer edificios novos em locais parvos e/ou impróprios e estas maravilhas da arquitectura assim abandonados e sem préstimo.

 


publicado por Zé Picheleiro às 09:25
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

Ilha da Armona

Descobri um blog simples e despretencioso de um dos locais com o pôr do sol mais incrivel de Portugal.

 

A ilha da Armona

 

O autor parece ser jovem, mas sabe dizer umas coisas e vive com intensidade os momentos que lá passa.

Um destes dias postarei umas fotos desse sitío...

 


publicado por Zé Picheleiro às 22:10
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 2 de Abril de 2009

Lisboa dia das mentiras

Ontem andei por lisboa, já não o fazia há muito tempo.

Acho que está bonita, parece-me que nalguns casos se anda a tratar melhor os nossos edificios .

 

 

Se calhar era só o dia que estava estupendo logo pela manhã

 


publicado por Zé Picheleiro às 18:52
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

Sítios

Praia do Magoito Sábado, 15:00 horas.

Que bem que se esteve no campo...

 


publicado por Zé Picheleiro às 08:28
link do post | comentar | favorito
|

.moimeme


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.Nº de Roscas

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O barquito do Sorraia

. Olhando a Lezíria

. O Tejo ao pôr do sol

. Devolutos

. Ilha da Armona

. Lisboa dia das mentiras

. Sítios

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds